terça-feira, 11 de março de 2008

Breathless

Às vezes a gente quer largar tudo e sair correndo. É uma puta covardia da nossa parte. E daí? Somos todos covardes mesmo. Queria sair correndo, desaparecer e voltar daqui uns 5 anos, mais magra, com o cabelo laranja e cantando hare krishna hare hare, distribuindo margaridas para as pessoas na rua.

Reencontrar amigos e contar histórias do tempo de estrada, fazer festinha, e depois achar que tudo por aqui realmente tinha se esgotado e você devia mesmo ter se jogado. Não pelos amigos (e família), que são a parte mais importante da sua estadia estagnada por esses lados, mas por todo o resto.

Queria me enfiar numa comunidade hippie, colocar flores no cabelo e fazer colar de miçangas. Andar descalça na grama e chorar ao ver o mar. Ganhar cadernos e escrever minhas bobagens olhando o mundo de outra janela que não a virtual. Enfiar o pé na areia e sentir que o mundo é muito maior do que viagens de ônibus e corridas contra o tempo.

Queria passar o limite dos 70 caracteres. Queria me emocionar, me jogar, me molhar, me sujar. Queria poder não pensar no extrato da minha conta corrente. Ouvir as notas de um piano e ser uma cantora de jazz com um cravo preso na orelha esquerda, os olhos esfumaçados num bar de paredes vermelhas.

Queria que o desejo destes olhos encontrasse o daqueles outros olhos. Queria que o simples da vida não fosse tão difícil de alcançar.

5 comentários:

Andréa C disse...

Ahhhh... quem não queria?

ro disse...

queria!
que bom, pq deve ter um montão de coisa que você QUER de verdade e vai conseguir

Danierzinho disse...

"Queria que o simples da vida não fosse tão difícil de alcançar" ... acho que a gente pode tentar isso olhando um pouco mais pra cima ao caminhar ... sei lá ...

Paula Oliveira disse...

Mana, que texto liiiindo!
Compartilho com vc muitos desses quereres, bora pensar nossa viagem latino-americana!
E vem cá: "ser uma cantora de jazz com um cravo preso na orelha esquerda"... Filha, só te falta o cravo preso na orelha esquerda!
Amo-te!!

TinainLA disse...

Fiiiiiiiiiiiiiilha!
Lindo texto, mas como diria a super-sabia Xu:
"QUERER, PODER E CONSEGUIR!"
bjomeligaamigaamada