segunda-feira, 2 de junho de 2008

Trabalhar


O dia começa na página do Uol, as notícias do dia, do final de semana (o caso de hoje, uma segunda-feira cheia de coisinhas), alguns contos, posts de blogs sempre visitados, meu e-mail e aí o mundo corporativo vai, aos poucos para não assustar, começando junto com a semana...tudo meio acinzentado, meio cansado, meio preguiçoso, até acelerar e parar para o almoço.

Eu gosto da hora do almoço. Além de ser a hora do banho de Sol, é uma hora para não pensar em absolutamente nada enquanto escolhe-se qual vai ser a verdura de hoje, se arroz branco, integral ou risotto. Não sei se como carne vermelha, frango ou se viro vegetariana.

Eu gosto de tomar água de coco durante, fumar um cigarro depois e voltar para frente do computador com uma caneca de café recém-passado. Eu encho a garrafinha de água e, de novo, o mundo corporativo vai tomando conta dos olhos e dedos apressados de uma tarde que às vezes rasteja, às vezes corre e às vezes nunca vence.

A música é essencial para ajudar a concentrar e distrair do tanto q no fundo não é nada. Baixei dois cd's do Suede (q na verdade são um só divididos em 2 - Singles Part I e Part II) e não parei de escutar o dia todinho. Beautiful Ones, So Young e Love the way you love são absolutamente maravilhosas. Enquanto baixava esses escutava uma coletânea do Coltrane e matava a saudade de Tindersticks.

Os meninos da minha baia falam de futebol e vão inserindo outros esportes à minha cultura ESPN. Já manjo bem a tabela do Campeonato brasileiro e sei em q jogo o time x tá no campeonato da NBA. Hoje aprendi quem foi Roberto Gomes Pedrosa (e se vc não sabe é uma vergonha. Ele dá nome à Praça em frente ao estádio do Morumbi e foi título de um torneio de futebol na década de 60).

Tem uma campanha mostruosa no meu nome e já passada da data de entrega. Eu tenho q entregar. Já pedi desculpas, expliquei e fui super compreendida, mas me dá um desespero para entregar...aí fico assim, meio me desculpando por enrolar nas notícias da manhã, escutar música e me perder nos serviços de mensagem instântanea.

Na verdade, nada disso faz diferença. Tudo ajuda a sua maneira. A música, o futebol, o café, o cigarro, as notícias e os 'bom-dias' virtuais.

Um comentário:

pekena disse...

Tudo tem um lado bom. Pensa que se um dia você tiver que fazer uma campanha sobre futebol, não poderá esquecer jamais de colocar o nome de Roberto Gomes Pedrosa...eu te entendo mana...eu te entendo...