segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Conspiração Universal - parte III

Quarta-feira, fim da aula. Chovia forte e ela não havia trazido guarda-chuva. Só lembrava-se dele quando não havia necessidade de levá-lo com ela. Ia correr até o ponto e talvez ainda conseguisse pegar o ônibus das 23, como se em São Paulo fosse possível confiar na pontualidade dos meios de transporte. Ainda mais no meio de tanta chuva, onde apenas um pingo de água no chão já fazia o trânsito parar em qualquer horário - 'a cidade que não dorme', não pára, não dá trégua.

Melhor parar no café, comer alguma coisa, ir para casa só quando não houvesse realmente outra alternativa, quando não houvesse ônibus disponíveis e ele tivesse novamente que pagar aquela grana de taxi que não podia. Era luxo demais. Café duplo, um pão de queijo. Passava os olhos no jornal. Sempre derrubava açúcar na mesa, mas era mais gostoso recolhê-lo com os dedos molhados e lambê-los.

Seu tênis estava encharcado. Sua blusa branca era a atração da Haddock Lobo. Um Franns, graças a deus. Café e um pão de queijo. Acendeu um cigarro e se sentou no balcão, olhando para fora. Via as luzes dos carros correndo na rua, guarda-chuvas espremendo-se na calçada, olhos castanhos do outro lado do café a analisá-la, admirá-la. Sorriu e baixou os olhos. Empresta o isqueiro? Queimou a língua, baixou a xícara e recolheu o resto de açúcar derrubado no balcão.

6 comentários:

pekena disse...

tenho outro nome pra isso...chama-se inferno astral!

alcides disse...

impressionante você pegou seu ledor pela mão e fez com ele o que quis, preciso ler mais, tem mais?

Paula Oliveira disse...

Putz...!!

Quero ler logo a próxima parte também! =)

Greta disse...

hmm, bastante autobiográfico. azedo e feliz ao mesmo tempo. gosto do cotidiano, acho leve... qdo lúdico.

Tina disse...

Sensível, envolvente... Fiquei impressionada!
Dá pra perceber a evolução dos primeiros posts, mana! És uma writer de vocação!
Meus parabéns e continue assim!!!

Beijomeliga

Dessa disse...

Quero ler a parte IV rs