quarta-feira, 25 de julho de 2007

Mana Linda

Eu tenho uma amiga-irmã linda. É aquele tipo de amizade 24hs - todos os dias, há alguns anos. Há algum tempinho, essas 24hs se tornaram menos metafóricas. Passamos a dividir a mesma baia numa empresa de marketing na rede mundial de computadores - a grande teia. Hoje já começo a me despedir dela. Com todo o merecimento pelo sua capacidade e fodalidade, ela está se mudando para o país matriz desta mesma empresa.
Senti que com toda a emoção esquisita de estar feliz e com saudade de uma das pessoas mais importantes da minha vida (junto com o pacote família - meu e dela), precisava fazer uma pequena homenagem a esta Femme Fatale.
Esta querida foi a mim apresentada pela sua irmã quando estudávamos juntas para o ingresso na Universidade. Em pouco tempo, AL (utilizo siglas para manter o acesso às informações deste blog restrito a um grupo seleto de pessoas, afinal abrimos demais a nossa vida aqui) percebeu que éramos bastante parecidas em vários aspectos.
A partir daí, começamos a frequentar os bares da vida. Fui apresentada a uma infinidade de bandas que hoje fazem parte das my favorites, bares, pessoas, lugares e pelas noites dessa cidade suja nos divertimos às custas do nosso alcoolismo crescente. rs.
Não há ninguém que conheça mais as minhas histórias, as minhas neuras, as minhas bobagens, a minha esquizofrenia, a minha insegurança, as minhas felicidades, minhas nóias, minhas paixões, minhas brincadeiras tontas, minha timidez ocasional, meu humor sarcástico, meu azedume latente, o mau humor das minhas manhãs, o bom humor crescente das noites de quinta, sexta e sábado, o meu ciúme idiota, entre tantas outras coisas, e que além de conhecê-los, respeita tudo isso enquanto tira o maior sarro da minha cara.
Ela é uma das pessoas que mais tenho orgulho de ter por perto. Além de ser foda, como já foi mencionado neste mesmo post, é inteligente, linda, divide uma mesa de bar com qq pessoa, e sabe o que fazer na mesa de bar com qq pessoa, toma vodka e seleta como nunca vi, cabeça aberta para entender as coisas da vida e dar conselhos e muito mais coisas que faltam palavras para expressar toda sorte de características que a fazem ser a minha mana.
Eu desejo todo o amor que houver nessa vida! rs...que vc se jogue em LA e passe por toda sorte de boas experiência. Que conheça as pessoas fofas, que vc se dê suuper bem, que cresça sempre, que vc seja feliz por lá. E que tenha um colchãozinho vago para minha visita.
E vê se arranja um gringo lindo e casa.
Te amo muito.
Toda sorte que houver nessa vida.
Muá Muá Muá
bjomeliga

Um comentário:

Paulete Pink disse...

Oh, Frida querida...
Eu compartilho da sua dor. Imagino o que vc está sentindo. Porém, como vc mesma disse, procure pensar nela. Eu sei e entendo que a saudade já começa a marretar desde agora, mas depois vc vai ver que essa mudança vai trazer muitas coisas boas. Pense, logo vc vai estar lá visitando!!! Pense nos surtos que acontecerão na night estrangeira!!! Hahaha!! E fique bem, linda! Aproveite móoooooito esse tempo antes da viagem, se joga com ela nas maiores aventuras que essa cidade suja possa oferecer. Se joga com ela em casa mesmo, ouvindo uma musiquinha boa enquanto fazem as unhas com o rosto cheeeeio de máscara de pepino e touca térmica no cabelon... luxo!
Quando menos esperar vcs estarão juntas de novo e vai ser o melhor dos reencontros, porque ao matar as saudades, vocês trocarão muitas experiências! E até lá vcs estarão sempre juntas de algum modo, seja via embratel, via internet, ou via força do pensamento... porque existe esse laço forte entre vocês e nenhuma distância física vai desfazer.
E eu também torço muito pra que essa Mana Linda continue irradiando esse brilho que ela tem, não mais aqui em terra brazilis, mas agora lá, lá em LA...

Muah!!
;)

P. Pink